Archive for novembro, 2014

Estamos quaaaaase no fim de 2014,  caramba esse ano vooooou  mesmo. Foi um ano super agitado com a Copa no Brasil, ano de eleições e o ano de transformações.

Sim um ano de transformações, afinal cada ano aprendemos algo novo e reciclamos nossos conhecimentos e isso é constante. E sinto que a cada dia o tic-tac do relógio está batendo mais rápido num piscar de olhos. Quantos momentos da vida pudemos compartilhar? Várioooooos. Tudo para que possamos abrir a cada dia uma nova janela com diferentes cores, formas e texturas. Mas tudo depende do olhar de cada um.

Nesse ano aprendi que devemos ” PENSAR SIMPLES” e seguir LESS is MORE , dessa forma mesmo nas adversidades tudo se torna mais LEVE e fica mais fácil flutuar pelo mar da vida, essa onda que chega e vai mas de forma mais serena.

E os exatos 06 anos se passaram desde a primeira aparição do Furoshiki no Brasil, sou muito grata pelo apoio de muitas pessoas que propiciaram todo esse sonho do Furoshiki, para alguns é simplesmente um furoshiki, para outros é  O FUROSHIKI, mas hoje eu estou muito feliz com o resultado do Furoshki na forma como uniu vários NÓS de diferentes culturas e propagou-se pelo Brasil e eu acredito que o Furoshiki continuará a sua jornada nessa viagem que é simplesmente infinita.

Sabe por que? Porque o AMOR e a criatividade presente no Furoshiki são muitas, basta compreender a ALMA do Furoshiki.Digo alma porque para quem realmente entende a sua essência terá a oportunidade de vislumbrar por um momento totalmente ímpar!

É por esse momentos especiais e mágicos do Furoshiki que hoje na Revista da Folha de São Paulo compartilho esse momento!

http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2014/11/1554454-tecnica-de-embrulho-japonesa-ajuda-a-fugir-da-mesmice-aprenda-a-fazer.shtml

Um presente, PRESENTE mágico para todos.

Agradeço a equipe da Revista da Folha de São Paulo e a sensibilidade do olhar do fotógrafo Christian von Ameln.

ARIGATO DE CORAÇÃO!

Desejo que o Furoshiki continue a envolver o coração de cada um.

Sofia Nanka Kamatani

鎌谷ソフィア南華―風呂敷の心

 

 

Cada caminho que o Furoshiki percorre encontra e desencontra. NÓ e nós que são amarrados de forma correta e incorretas por cada SER, a forma incorreta do nó desencontra a alma da essência do furoshiki.

Infelizmente o nó mágico se perde nesse caminho. Um caminho que não tem a mesma essência, a melodia é desafinada e fora da sintonia com a natureza.

Em contrapartida o nó com Amor e a razão de ouvir a afinação da melodia flutua pelo ar com o seu perfume mais sublime.Esse perfume é único. 

E o perfume do Furoshiki no Brasil flutua na sua partitura, mas qual é a melodia? Qual é o seu ritmo?

Cabe a cada um descobrir o furoshiki no seu devido TEMPO.

Porque o Furoshiki no Brasil é um SONHO.

Ecofuroshiki Brasil agradece

 

O Brasil é um país com diversidade de cores, formas e texturas que inspiram muitos profissionais a respirar a Identidade Brasileira.

Outro dia numa conversa fui questionada: Qual é a Identidade Brasileira? Respondi que não existe uma ÚNICA identidade, mas uma DIVERSIDADE porque o Brasil é um MIX de diferentes raças e culturas que são traduzidas em diferentes formas e estilos. E eu acredito que tudo isso contribui para compreendermos como a Identidade Brasileira é rica.

E também cabe ressaltar o exemplo do SEBRAE que capacita os profissionais, para melhorar a qualidade dos produtos e em consequência geram rendas para a comunidade.  

Na gastronomia do Brasil possuímos uma diversidade de comidas típicas, condimentos, frutas, doces e mais um mix de influência de outras culturas que aguçam o paladar de qualquer um. Será que alguém teve a curiosidade de contar quantos tipos de comidas regionais há em todo o Brasil?

E de volta ao túnel do tempo no Brasil ainda é possível presenciar uma Comunidade de Índios que mantém a tradição enquanto pinturas, danças, rituais etc… mas com a presença de elementos que foram influenciados pelos brancos em comparação ao contraste da influência da tecnologia nas grandes Cidades de Concreto Cinza.

E caminhando pelas ruas de São Paulo a diversidade de etnias transformam as ruas em verdadeiras paletas de cores. Afinal com quantos tipos de pantones?

Realmente o Brasil é o país da diversidade. E uma parte dessa diversidade e identidade é retratado no livro do Ronaldo Fraga:

“Uma Festa de Cores: Memórias de um Tecido Brasileiro”

http://www.minastrendpreview.com/

 

 

 

 

 

 

 

A história das famosas chitas no Brasil tornam-se um sonho encantado pelo olhar do estilista Ronaldo Fraga com a contribuição da Artista Plástica alemã Anna Göbel que compreendeu a alma da Chita Brasileira. Afinal caminhamos por uma marca Made in Brasil num futuro para sermos reconhecidos pela sua verdadeira ALMA.