Archive for fevereiro, 2016

ecofuroshiki23Dia 23 de fevereiro é DIA DO FUROSHIKI no Japão, infelizmente aqui no Brasil ainda não existe uma data e nem é comemorado o Dia do Furoshiki. Mas como eu sou apaixonada pelo Furoshiki divulgo como a Comemoração de 08 anos do Furoshiki no Brasil, desde a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa (2008).

O Ecofuroshiki do Brasil tem percorrido caminhos incríveis nesses 08 anos de existência no Brasil e a cada dia me deparo com novidades. O encontro com o Furoshiki na minha vida tem sido um aprendizado constante, não somente na questão de ensinar sobre o Furoshiki, mas como crescimento pessoal. Digo isso porque o Furoshiki me fez perceber e entender muitos fatos do que era um vislumbre, digo ERA no passado porque com o aprendizado agora o Furoshiki “É”.

Afirmo dessa forma porque quando um designer desenvolve um Projeto faz o uso de uma metodologia para responder as perguntas sobre a questão X do projeto, depois as etapas seguintes são de pesquisa de campo, na internet, referência teórica, entrevista etc… até encontrar e esgotar todas as perguntas. A partir dessas respostas elaborar um NORTE para o Projeto e nesse NORTE é importante contar com uma equipe motivada e que tenham paixão por esse Projeto X. Uma equipe que acredita, sente o pulsar das batidas do coração. E por toda transparência e confiança acabam vestindo a camisa.

E dessa forma o Projeto X só tende a ser sucesso.

Mas… quando o designer desenvolve o Projeto estabelece N critérios com a equipe e quando aparece uma maça podre ….. a consequência é: o Projeto contaMINAdo que fazem desacelerar as batidas do coração.

Criam discursos totalmente desconexos e se não bastasse assumem o Projeto X com autoridade máxima! E isso está cada vez mais frequente … fazer as batidas do coração desacelerar de muitos sonhadores!

Será que isso está CERTO?

Tirar o SONHO de outras pessoas?

Resposta: NÃO, não está certo!

Por isso a Ferramenta chamada Internet é uma proteção dos sonhadores anjos porque é uma Ferramenta que faz o registro da origem. Isso mesmo, vale como documento para os designers que passam madrugadas acordados para desenvolver o Projeto X. Toda a proteção divina está disponível para todos.

O Ecofuroshiki Brasil no dia 23/02 é só FESTA com muitaaaaaaa gratidão, porque o caminho de diferentes embrulhos com o Furoshiki só tem sido alegria, porque eu acredito na pureza do Furoshiki e na energia que o Furoshiki possui. É sempre autêntico com UMA energia SEMPRE pura e positiva.

E com toda essa energia que gira no entorno do Ecofuroshiki Brasil, agradeço a cada um que esteve presente em cada pedacinho dessa história do Furoshiki, porque o verdadeiro Furoshiki continuará a MULTIPLICAR com a sua criatividade as novidades e aumentar cada vez mais as batidas do coração com MUITAAAAS FELICIDADES.

Porque o SONHO do Furoshiki no Brasil continua… perseverante!!!

E como sempre FELIZ, com o sorriso contagiante de cada SER.

Obrigada Furoshiki, por fazer com que o caminho seja sempre de Flores!

Um BRINDE para a NOVA JORNADA DO FUROSHIKI no Brasil!

NOVOS SONHOS e NOVOS DESAFIOS!

Ecofuroshiki Brasil agradece!

Sofia Nanka Kamatani (love furoshiki forever)

O Japão é um país encantador e inspira qualquer um! Ao chegar no Aeroporto de Narita e ao desembarcar nota-se a grande diferença ao retirar a bagagem. Aqui no Brasil a bagagem é jogada de qualquer jeito, sem nenhum cuidado no manuseio… hoje é possível até ver na tela o desembarque das “bagagens” é assustador para não dizer revoltante…,mas isso vou deixar de lado e voltar na maravilhosa retirada da bagagem no Japão, as malas saem enfileiradas e não é só isso, a alça da mala está direcionado para o seu lado para facilitar a retirada. É maravilhoso como o japonês é cortês e a preocupação para com o cliente é 10!.

Esse estilo do japonês ser educado e cortês para o cliente se faz presente em todos os estabelecimentos sem restrição. E mais infelizmente aqui no Brasil a grande maioria julga pela aparência, digo isso porque NUNCA tive coragem de entrar numa loja Tiffany aqui no Brasil ao contrário no Japão pude entrar, fui bem atendida e independente se eu ia comprar ou não o atendimento foi excepcional!!!

Depois que você se acostuma com tanta cordialidade ao retornar ao Brasil você até estranha e sente falta…mas tudo isso fica para os outros capítulos.

A ANA( All Nippon Airways), companhia aérea japonesa + Isetan Mitsukoshi (é o nome do Shopping Japonês), mais conhecido como Depaato na pronúncia japonesa, promoveram um vídeo no You Tube com o título Is Japan Cool? é uma série que mostra o que é Cool no Japão. Nesse link anexo o Furoshiki é ressaltado como a cultura do wrapping de embrulhar objetos. Eu sou suspeita para elogiar é claro. Mas como eu sou apaixonada pelo Japão espero que vocês curtam bastante!

Boa diversão para fazer um pequeno tour pelo Japão! O Japão é COOL né?

Arigato, Ecofuroshiki Brasil

Sofia Nanka Kamatani

O lançamento dessa linda parceria Havaianas e Liberty será somente em Abril, mas muitos já devem estar curiosos para saber como será a coleção, inclusive EU.

liberty-havaianas

Imaginem só a Liberty uma empresa que começou em 1800 no segmento têxtil na Inglaterra, com uma modesta e pequena quantidade de 43.000 estampas. Mas enquanto isso é possível ver algumas das criações da Liberty pelo site:

http://www.liberty.co.uk/

As criações da Liberty tem um estilo próprio e serve de inspiração para os apreciadores de estampas.

Ecofuroshiki Brasil agradece,

Sofia Nanka Kamatani

Eis que durante a madrugada a famosa insônia resolve dominar porque o processador do cérebro não consegue desplugar um minuto, aliás nem uma hora… e o tic-tac do tempo passa. Bom aí para acalmar os neurônios hiperativos resolvo assistir um Filme no Netflix chamado About time, pois é sobre o tempo!

É impressionante a criatividade para criar um filme com uma história que tem o seu, começo, meio e fim que faz você pensar, refletir sobre à questão de dominar o “tempo”. Mas como eu mesma não gosto de contar de como é o filme porque cada um interpreta de uma forma, deixo para cada leitor assistir e tirar a sua própria conclusão. Só uma dica é sobre o “fator tempo”.

O fator “tempo” é interessante porque assim como o relógio marca cada segundo, minuto, horas e com isso temos a noção do tempo em dias, semanas, meses e anooooooos cada um acumula sua própria experiência, conhecimento em sua bagagem. E nesse tempo os encontros, as histórias compartilhadas, aventuras, desencontros, viagens, tantas informações que cada um carrega em sua mente acaba resultando uma enciclopédia mental. E aqueles melhores momentos da vida ficam guardados nas melhores gavetas do coração… aliás são poucos e raros. SUSPIRO!!!

Às vezes tento imaginar o estilo de vida dos japoneses quando faziam o uso do Furoshiki no seu cotidiano, as habilidades que eram usadas e principalmente desenvolvidas pela necessidade. E mais… como eram esses profissionais visionários que foram os grandes criadores do Furoshiki, imaginem só ter o momento EUREKA! rs mas não foi numa banheira como Arquimedes. Mas o que me fascina é como grande parte dessa história está registrada em alguns museus do Japão, em livros e até filmes antigos. É muito fascinante, aliás apaixonante estudar e descobrir essas pequenas histórias do passado. Se pudesse voltar no tempo tenho a certeza que gostaria de estar ao lado do criador do primeiro Furoshiki, para escutar sua história, seus sonhos e o que seria o FUTURO do FUROSHIKI  no século XXI. Mas como não tive essa chance de vivenciar e está na minha imaginação resta construir a minha própria história do Furoshiki. Sim e por que não? rs

Afinal cada um pode e deve construir a sua história e porque não ser o Diretor do seu próprio filme chamado : VIDA.

Tantas notícias ruins, pessoas que criticam, reclamam, julgam é fácil né? mas se cada um mudasse aos poucos a sua própria ATITUDE e se tornar um cidadão mais EDUCADO e DAR EDUCAÇÃO para o próximo seria um excelente começo para construir uma base mais sólida e com a oportunidade para realizar MAIS SONHOS FELIZES.

Cabe a cada um decidir o melhor caminho… foi isso que eu aprendi e hoje eu digo: LIFE IS COOL.

Então com a insônia em companhia dos neurônios hiperativos, o Furoshiki aos poucos escreve sua história.

Arigato, Ecofuroshiki Brasil (LOVE JAPAN)

Sofia Nanka Kamatani

 

Após surgir a Internet (www.) a velocidade de ter acesso as informações é surpreendente!!! Mas é importante saber “como” pesquisar nesse Universo.

Cada um tem a sua metodologia de pesquisa, principalmente quando você é um pesquisador (researcher), caçador de tendências em diferentes segmentos. Mais conhecido como coolhunting ou aquele(a) pessoa que procura as tendências coolhunter.

Eu particularmente AMO pesquisar as novidades principalmente que estão conectadas com o Japão porque cada detalhe é uma nova informação. Nunca devemos parar de ler, pesquisar, ter o conhecimento de diferentes culturas e principalmente indicar a fonte com os seus devidos créditos. Porque tanto na vida acadêmica como profissional percebi a avalanche de COPY, PASTE sem os créditos, a apropriação do conhecimento de outros autores. Simplesmente assustador. Mas por outro lado Graças ao nosso Google é possível comprovar a verdadeira origem.

Mas nesse quesito de pesquisadora sobre o Japão, confesso que sou apaixonada pelos kimonos (quimonos) japoneses. Esse vestuário visualmente é maravilhoso…, mas vestir um quimono requer coragem e elegância, porque tive a oportunidade de usar um quimono, esse relato é bem interessante porque primeiro eu ganhei um quimono de seda num evento da Associação de Kyoto ( Quioto) de São Paulo e foi esse quimono que usei no casamento da minha prima. No dia eu estava feliz pela primeira experiência em fazer o uso desse quimono. Quando percebi … camadas e camadas que cobria o meu corpo e aperta daqui …aperta dali, fecha com OBI e pensa numa pessoa que está da cintura para cima engessada… foi engraçado para não se dizer elegante! Foram horas…..só sei que entendi o quanto a minha postura estava errada. E o alívio foi no momento quando você tira cada layer de tecido. Ufaaaaa foi uma experiência indescritível. Agora fica pergunta será que vale uma segunda chance em vestir um quimono? Quem sabe? Isso fica para os próximos capítulos…isso só foi um (parêntese).

No you tube encontrei esse vídeo desse Grupo chamado de Strawhatz ( Grupo Norueguês) que fez uma parceria com a dançarina japonesa Koharu Sugawara, a locação foi em Kyoto (Quioto).

Vale a pena assistir! Ah! um detalhe o título é KIMONO.

Strawhatz x TroyBoi x Koharu Sugawara – Kimono

Ecofuroshiki Brasil agradece e uma excelente INSPIRAÇÃO.

Sofia Nanka Kamatani –

Facebook Fanpage: https://www.facebook.com/ecofuroshiki/?fref=ts

Instagram: https://instagram.com/ecofuroshiki/

 

 

2016 nesse comecinho de ano já terminamos um mês!!! Ou seja agora restam  11 meses para concretizar os novos sonhos.

Em janeiro estive no Paraná em Foz do Iguaçu e toda vez quando estou dentro do avião não abro mão de 02 coisas: uma é sentar no lado da janela e a segunda tirar muitas fotos para contemplar a paisagem visto de cima, porque é incrível a oportunidade de ver e alimentar o repertório visual. Uma vez o estilista Ronaldo Fraga num depoimento disse o seguinte: “O designer de sapatos quando projeta deve olhar os sapatos como se estivesse dentro de um avião, observando os seus pés de cima para baixo”. E eu acredito que é isso mesmo, buscar inspiração, mudar a forma de observar.

Por isso recomendo para aquelas pessoas que amam viajar, sentem na poltrona próximo a janela e vislumbrem as novas paisagens, cada viagem é totalmente diferente, nuca se repete!!!

E o contraste também é muito grande quando comparamos a cidade de Foz do Iguaçu e São Paulo é o YIN e o YANG… e se não bastasse isso dessa vez pude perceber que na cidade de São Paulo estamos num ritmo totalmente insano, pessoas sem paciência, sem educação, motoristas que dirigem como se fossem donos da rua, buzinam achando que é possível resolver algo…, totalmente desconectado!!! ao contrário em Foz do Iguaçu o tic-tac do relógio funciona com o processador LENTIUM, as pessoas que caminham pelas ruas observam, olham e conversam. E dirigir…nem se compara quem está acostumado com o ritmo insano de São Paulo em Foz do Iguaçu é capaz de ficar estressado porque a velocidade é controlada e o farol é diferente, possibilita ao motorista calcular o tempo sem pressa.

Bom já descrevi um pouco da cidade mas vamos retomar ao foco do título sobre A força da Natureza, quando estava sobrevoando Foz do Iguaçu pude ver o Vertedouro de Itaipu a cor da água em tom terroso e com uma força incrível.

Se você quer conhecer um pouco mais, segue o site:

Vertedouro de Itaipu

Deu tempo para dar dois clicks do Vertedouro, é impressionante!!!

ecovertedouro ecovertedouro1

Mas à questão não é somente a força da Natureza do Vertedouro de Itaipu, mas também da Força da Natureza do Furoshiki que estará presente nessa nova jornada. A inspiração que vem da natureza me fez compreender que o Furoshiki tem uma alma muito especial! Portanto esse ano de 2016 será o ano para brindar com o Furoshiki! Após a conclusão do Mestrado já se passaram 16 anos de Furoshiki e após a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa 8 anos.

Paixão + Experiência = Furoshiki  essa equação aos poucos para quem estiver acompanhando a jornada do Furoshiki saberá via:

Blog:  www.furoshiki.com.br

Fanpage Ecofuroshiki Brasil: https://www.facebook.com/ecofuroshiki/?fref=ts

Instagram: https://www.instagram.com/ecofuroshiki/

Ecofuroshiki Brasil agradece!

Sofia Nanka Kamatani